quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

CRÓNICA DE VIAGEM


O Projecto Cosmix, da Biblioteca/Centro de Recursos da nossa escola, procura, fundamentalmente, divulgar Banda Desenhada (BD). Em todas as suas formas, sensibilidades e possibilidades, desde alguma coisa da que é produzida na América do Norte ou no Japão, grandes expoentes dos "quadradinhos", até muita da europeia (nomeadamente a franco-belga, mas não esquecendo o que se vai fazendo em Portugal...)

Este ano, o projecto parecia adormecido. «Parecia».

Recebemos um amável convite da Escola Secundária Fernando Lopes Graça, da Parede, para aí apresentar a palestra O Maior Voo dos Super-heróis: dos Comics para o Cinema, que já tinha sido um sucesso entre nós. Reunimos, então, os dinamizadores dessa sessão: Guilherme Santos, João Sacramento, João d'Eça, alunos do 11º ano, e João Lemos, o excelente desenhador (de comics, precisamente) que trabalha para a Marvel (diz-vos algo? A empresa que põe cá fora o Homem-Aranha, o Incrível Hulk, o Capitão América, o Surfista Prateado, entre outros...)

Partimos de Linda-a-Velha às dez horas. Um pouco antes das dez e meia estávamos na escola da Parede.
Um auditório aguardava-nos. (Um auditório com bancos bem confortáveis, de nos fazer roer de inveja!). E, nesse auditório, um público de cerca de cem alunos (do 7º ao 12º anos) e alguns professores dava-nos ruidosas boas-vindas.

A sessão não poderia ter corrido melhor. Um pouco nervosos, ao princípio, os jovens oradores foram ganhando confiança, lançando piadas, referindo a maneira como o cinema se tem apropriado das personagens desenhadas.
Na segunda parte, João Lemos estava imparável. Com microfone, enquanto o dito funcionou, sem precisar de microfone quando este cedeu e se deixou ultrapassar pelo seu brilho e pelo seu talento, J. L. principiou por uma arqueologia da BD, desde a sua mais remota génese, não se escusando, no fim, a falar sobre o seu próprio trabalho.

Foi difícil conseguir que o jovem público saísse, dali, para as aulas seguintes.
Fizeram perguntas; houve mesmo um grupo entusiasta que rodeou os visitantes, mantendo-se (e mantendo-os) ali de pé firme; tivemos, depois, direito a uma visita guiada à Biblioteca da Escola da Parede.

Foi tudo muito bom. Foi muito, muito bom.

Ao Guilherme, ao Sacramento, ao Eça e ao impagável João Lemos, o Projecto Cosmix agradece a disponibilidade e a qualidade das intervenções.

À escola Secundária Fernando Lopes Graça, agradecemos o convite, a curiosidade, a atenção, a hospitalidade.

Sem comentários:

Publicar um comentário