quarta-feira, 21 de abril de 2010

MAIO, MÊS DE LIGAÇÕES PERIGOSAS

Senhoras e senhores, meninas e meninos, muito obrigado pela atenção. E agora que sei que, mediante um título carregado de ambiguidade, capturei a atenção de todos, deixem-me dizer-lhes de que se trata efectivamente.


«Ligações Perigosas» remete para a descoberta de que, num sentido ou noutro (ou em vários sentidos simultaneamente), tudo tem que ver com tudo: as disciplinas não estão verdadeiramente separadas: há literatura na matemática e matemática na literatura, há filosofia em quase tudo quanto fazemos (e até no que não fazemos), há poesia na música - e esta ideia da existência de miríades de minúsculas conexões entre o que aparentemente é diferente constitui o fio condutor que, apresentando-nos o universo como sendo um "unidiverso", irá orientar uma série de "ligações" ao longo destes meses do último período, com particular incidência em Maio.

Por exemplo, nesta sexta-feira (23 ainda de Abril), de manhã, haverá uma sessão/oficina de escrita: Outros Géneros e Coisas desse Género, Parte I: O Policial; a anunciar mais tarde, haverá um Outros Géneros e Coisas desse Género dedicado à ficção científica (com a presença de João Barreiros, autor) e um terceiro dedicado à banda desenhada (com João Lemos, que nos propõe um workshop).

Os profes de filosofia preparam um mergulho filosófico na literatura, associando-se às homenagens que têm sido dedicadas a Camus, por ocasião dos cinquenta anos do seu falecimento. Trata-se de Entranhada Estranheza, série de debates acerca de O Estrangeiro, no âmbito do tema: o sentido da existência.

Por outro lado, a matemática, já em Maio, pegará no delicioso Alice no País das Maravilhas para nos dar conta de como a lógica e a matemática estão presentes em alguns dos argumentos usados pelas personagens do romance de Carroll.

E outros temas, outras personagens, outros grupos, outras ligações irão preenchendo as semanas: falar-se-á sobre o polivalente Glen Baxter, e também sobre Antígona; esperamos convidados, sobretudo na medida em que seja possível revelarem-nos como, inesperadamente, diversas áreas se ligam ao que fazem: o cinema, o teatro, a poesia e a crónica (Pedro Mexia), a literatura e a História (João Paulo Borges Coelho), a literatura e a educação física (Gonçalo M. Tavares). Entre outros...

Sem urgências nem afogueamentos, paulatinamente, ao longo de vários dias, o universo da escola será a exibição do unidiverso...

Sem comentários:

Publicar um comentário