domingo, 29 de abril de 2012

DIA MUNDIAL DA POESIA

A escolha de... Ana Cristina Marques



UM HOMEM SÓ

Um homem de meia idade treme,
tem na mão o papel, o argumento
ou a escapatória daquilo que o traz por ali.

Esconde as palavras que parecem
dissimular-se por detrás dum bigode
nervoso. O olhar foge-lhe para a mão

onde transporta a sua arma de caligrafia
urgente, vem assinada por alguém
que lhe reconhece certamente os passos

e as angústias, obstáculos de toda uma vida
que deixou de lhe despertar o interesse.
«Eu quero cumprir!»

Repete ele a custo, numa espécie de discurso
com que engana a sua própria existência.
O destinatário do recado finge acreditar

na sua encenação.
O homem bate em rápida retirada
prometendo regressar com brevidade,

mas só ele sabe o quanto quer fugir dali,
o quanto é amarga a figura que representa
neste cilíndrico mundo cruel, que o esmaga,

sem contemplações.


Miguel Pires Cabral

Sem comentários:

Publicar um comentário